Solução do Problema III

14 Abr

Governo do Estado e Prefeitura

lançam condomínios habitacionais para idosos

O governo do Estado anunciou a implantação do Projeto Condomínio República da Melhor Idade, uma parceria entre as secretarias de Estado da Habitação/CDHU e de Assistência e Desenvolvimento Social.01/09/2010 – por Patricia Vilas na categoria ‘Artigos’


O governo do Estado anunciou a implantação do Projeto Condomínio República da Melhor Idade, uma parceria entre as secretarias de Estado da Habitação/CDHU e de Assistência e Desenvolvimento Social. O objetivo é possibilitar ao idoso de baixa renda, que convive no núcleo familiar, o acesso à moradia digna, adequada às necessidades do seu ciclo vital, garantindo melhor qualidade de vida, participação comunitária e integração social. O primeiro programa piloto será implantado no Conjunto Habitacional Cambuci, que foi construído exclusivamente para essa finalidade. O edíficio possui 11 pavimentos, dois elevadores, 66 apartamentos (dois deles adaptados para cadeirantes), com área média de 48 m2 cada e dois dormitórios.

A área total é de 1.242 m2 e as unidades serão entregues no fim do ano. A seleção dos beneficiados acontece por meio de sorteio entre os inscritos nas entidades e associações habilitadas pela Seads de acordo com critérios estabelecidos em edital público. Todos os apartamentos foram adaptados com barras, alargamento do vão da porta do banheiro, piso antiderrapante, interruptor paralelo no quarto e interfone. No térreo estão disponibilizadas salas de múltiplo uso para atividades coletivas, churrasqueira, jardins, praça com bancos, vagas de garagem para os moradores e visitantes. O governo também firmou convênio com uma entidade para a realização de trabalho social e gestão condominial. Esta organização irá prestar assistência personalizada aos moradores. O público beneficiado neste programa será formado por pessoas com 60 anos ou mais, independentes e com renda mensal de um a dois salários mínimos (de R$ 260,00 até R$ 520,00). É necessário que elas comprovem núcleo familiar (limite de quatro pessoas por apartamento) e sejam procedentes de foco de exclusão social, sendo que o idoso, tido como titular, não poderá ser proprietário de imóvel no Estado ou participar de financiamento habitacional no País. Do outro lado, a prefeitura municipal lança o Conjunto Habitacional Vila dos Idosos, resultado das reivindicações do Grupo de Articulação para Conquista de Moradia dos Idosos da Capital (GARMIC), fundado em 2001, que atua em parceria com o Conselho Municipal do Idoso. Nelson Prado, 69 anos, um dos fundadores do GARMIC e futuro condômino, destaca o pioneirismo do projeto e a sua importância para a população de idosos: “estima-se que só em São Paulo vivem hoje mais de um milhão de idosos, a grande maioria de baixa renda. Nesse projeto serão contempladas cerca de 400 pessoas. É pouco, mas é um começo”.

”Estamos todos aprendendo como fazer”, continua Prado, “mas o que é importante é que começa a se desenhar uma política específica para as questões dos idosos dentro do setor de habitação da administração municipal. E a nossa expectativa é que esse modelo, da locação social, com projeto arquitetônico específico para idosos, se consolide na cidade de São Paulo e possa se expandir por todo o País”.

O Vila dos Idosos será construído no bairro do Pari, a partir do projeto arquitetônico do escritório Vigliecca Associados. O empreendimento contará com moradias criteriosamente projetadas para a população de baixa renda com mais de sessenta anos. Isso implica no uso de materiais de qualidade, porém de baixo custo, e em adaptações nas áreas comuns e privadas que facilitem a acessibilidade.

Segundo o arquiteto Héctor Vigliecca, “esse é um projeto pioneiro, cujo modelo poderá contribuir para a solução do problema de moradia para essa população, não apenas em São Paulo, mas em todo o país”. Para ele, a iniciativa “se não resolve integralmente o déficit habitacional dos idosos no Brasil, pelo menos apresenta um proposta viável, que poderá ser adotada em outras regiões além da metrópole paulistana”.

O projeto estabelece a simplificação dos acabamentos, com laje aparente, eliminando os revestimentos das paredes e pisos. A alvenaria será feita com bloco estrutural. Todas as unidades têm ventilação cruzada, que foi possível com a colocação de janelas paralelas voltadas para uma face e para o corredor externo, o que mantém os ambientes permanentemente arejados.

Do total de 145 unidades distribuídas em quatro pavimentos, os nove apartamentos e as 16 quitinetes do térreo serão adaptados para uso de pessoas com dificuldade de locomoção, com assentos para banho, apoio para sanitário e espaço para circulação de cadeiras de rodas. Nos outros três pavimentos haverá 48 apartamentos e 72 quitinetes. O edifício terá três acessos, todos com elevadores — apesar de ser uma edificação de baixo custo, os elevadores, que normalmente pesam no orçamento, foram mantidos pelo fato de atenderem a uma população de idosos. O custo de cada unidade residencial deverá ficar em torno de R$ 30 mil.

A área construída será de 8.193 m2. O projeto inclui áreas sociais, com três salas para TV e jogos, quatro salas de uso múltiplo e um salão comunitário com cozinha e sanitários, além de sala de administração e portaria. O terreno da Vila dos Idosos tem dimensão total de 7.362 m2 . O projeto arquitetônico prevê para as áreas externas uma horta comunitária, quadra de bocha, área verde, praça e espelho d’água, que somam 4.958 m2 . O Programa visa a beneficiar pessoas que ganham entre um e três salários mínimos. O valor do aluguel corresponderá a 10% da renda mensal — os condôminos irão pagar, em média, R$ 26,00 de aluguel, mais água e luz.

Fonte: http://www.primeiramao.com.br/editorial/bancodeimoveis

http://portaldoenvelhecimento.org.br/noticias/artigos/governo-do-estado-e-prefeitura-lancam-condominios-habitacionais-para-idosos.html

Uma resposta to “Solução do Problema III”

  1. Fábio Caim 14 de Abril de 2011 às 12:30 #

    Gostei muito do artigo sobre condomínio para a terceira idade da classe C. Realmente, é uma proposta bem interessante, além disso, parece ser possível se aprofundar mais nas fontes apresentadas no artigo, buscando outras informações que possam ser úteis ao blog e ao trabalho como um todo.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: